Alfabetização

Autor: Magda Soares

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A palavra alfabetização é de uso comum e frequente, não só no léxico específico de profissionais do ensino e da Educação, mas também no léxico de todos os indivíduos, alfabetizados ou não, de uma sociedade letrada. Entre estes últimos, há em geral concordância quanto ao conceito que a palavra alfabetização nomeia: pergunte-se a qualquer pessoa o que &eacu ...

Verbetes associados: Apropriação do sistema de escrita alfabética, Correspondência grafofonêmica, Letramento, Sistemas de escrita


Alfabetização como processo discursivo

Autor: Ana Luiza Bustamante Smolka

Instituição: Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP / Faculdade de Educação

O modo de conceber a alfabetização como processo discursivo surgiu em meados da década de 1980, a partir de interlocuções com autores no campo da Psicologia, da Educação e dos Estudos da Linguagem, e de um concomitante trabalho de atuação e investigação com crianças pré-escolares e nos primeiros anos de escolarização.   Um argumento central nessa perspectiva é o da na ...

Verbetes associados: Discurso, Efeitos de sentido, Enunciação / enunciado, Interação, Interação verbal, Sentido, significado e significação


Alfabetização de jovens e adultos

Autor: Francisca Izabel Pereira Maciel

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Em sentido estrito, alfabetização é o ensino e a aprendizagem do sistema alfabético de escrita. Assim, indivíduos alfabetizados – crianças, jovens ou adultos –  deverão ser capazes de codificar e decodificar esse sistema, por meio da escrita e da leitura.  O que difere a alfabetização de jovens e adultos da alfabetização de crianças é especialmente o público a quem se ...

Verbetes associados: Alfabetização, Alfabetização funcional, Analfabetismo, Cartilhas e materiais para aprender a ler, Letramento, Proposta de Paulo Freire para a alfabetização , Psicogênese da aquisição da escrita


Alfabetização funcional

Autor: Claudia Lemos Vóvio

Instituição: Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP / Departamento de Educação, Curso de Pedagogia e Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência

A alfabetização funcional diz respeito ao processo de ensino e aprendizagem da leitura e da escrita para fins específicos, para a realização de tarefas cotidianas, do âmbito profissional e da convivência comunitária. A qualificação funcional atribui à alfabetização um caráter instrumental – assim, o ensino da leitura e da escrita vincula-se ao desenvolvimento de certas capacidades relac ...

Verbetes associados: Alfabetização, Alfabetização de jovens e adultos, Analfabetismo, Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional, Letramento, Proposta de Paulo Freire para a alfabetização


Ambiente alfabetizador

Autor: Sara Mourão Monteiro

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG/ Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita (CEALE)

A expressão ambiente alfabetizador se tornou uma referência para a discussão de aspectos metodológicos da alfabetização nos meados da década de 1980. Com a difusão do ideário construtivista, para o qual o foco é a criança e seu processo de conceitualização da escrita, a interação da criança com esse objeto de conhecimento ganhou uma grande importância nos encaminhamentos ...

Verbetes associados: Alfabetização, Construtivismo, Cultura escrita, Fonologia, Pragmática, Práticas e eventos de letramento , Projeto de trabalho na alfabetização, Sintaxe, Suportes da escrita


Analfabetismo

Autor: Alceu Ravanello Ferraro

Instituição: Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS

Em seu sentido etimológico, analfabeto (a[n]+alfabeto, sem alfabeto) designa qualquer pessoa que não conheça o alfabeto ou que não saiba ler e escrever, e analfabetismo, a condição de quem não conheça o alfabeto ou não saiba ler e escrever. O termo analfabeto remonta, pelo menos, ao século VI d.C., aplicado ao imperador Justino, do Império Romano do Ocidente, e utilizado, já então, com a conota&cc ...

Verbetes associados: Alfabetização, Alfabetização de jovens e adultos, Alfabetização digital, Alfabetização funcional, Cultura escrita, Letramento, Proposta de Paulo Freire para a alfabetização


Antecipação na leitura (predição)

Autor: Carla Viana Coscarelli

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

Muitas operações acontecem na mente do leitor antes da leitura. Quando escolhe o texto para ler, o leitor já antecipa muita informação que nele espera encontrar, ou levanta questões que espera serem resolvidas pelo texto. O objetivo de leitura vai levar o leitor a levantar expectativas sobre o conteúdo do texto. Antecipar ou predizer o que vai ser lido costuma acontecer em muitos momentos da leitura e costuma tornar essa leitura mais eficiente ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Conhecimentos prévios na leitura, Fluência de leitura, Fonologia, Informação explícita no texto, Informação implícita no texto, leitura , Levantamento de hipóteses de leitura, Morfologia, Semântica, Texto


Apropriação do sistema de escrita alfabética

Autor: Artur Gomes de Morais

Instituição: Universidade Federal de Pernambuco-UFPE / Centro de Estudos em Educação e Linguagem-CEEL

Quando concluem a alfabetização com sucesso, os indivíduos passam a usar o sistema de escrita alfabética (SEA), invenção recente na história humana. Quando se diz que tal processo é uma apropriação, ressalta-se que o objeto cultural, alfabeto, passa a ser algo interno, disponível na mente do aprendiz que o reconstruiu. Se falamos em sistema de escrita alfabética, é porque a concebemos como um sistema notac ...

Verbetes associados:


Atividade didática

Autor: Sara Mourão Monteiro

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

As atividades didáticas constituem meios de organização do trabalho pedagógico em sala de aula, que concretizam um conjunto de procedimentos específicos, próprios da situação de ensino-aprendizagem e servem como mediadoras da relação entre os alunos e um objeto de conhecimento ou entre as relações sociais inerentes ao contexto pedagógico. Isso pressupõe que o processo de aprendizagem escola ...

Verbetes associados:


Avaliação Diagnóstica

Autor: Gladys Rocha

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Um conjunto expressivo da literatura denomina diagnóstica a avaliação realizada no início de determinado momento da escolaridade, visando à apreensão de aprendizagens relativas a processos e/ou percursos anteriores. Nessa acepção, a avaliação diagnóstica tem o objetivo de auxiliar no delineamento de pontos de partida de processos de ensino. No discurso pedagógico, a avaliação diagn& ...

Verbetes associados: Avaliação Externa, Descritor (de competência ou habilidade), Matriz de referência


Avaliação Externa

Autor: Gladys Rocha

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A avaliação externa à escola recebe essa denominação porque é concebida, planejada, elaborada, corrigida e tem seus resultados analisados fora da escola. Ela busca aferir o desempenho demonstrado pelos alunos, a fim de que seja possível confrontar o que o ensino é com o que deveria ser, do ponto de vista do alcance de algumas habilidades. Diferentemente da avaliação interna (diagnóstica ou formativa) em que ...

Verbetes associados: Avaliação Diagnóstica, Descritor (de competência ou habilidade), Matriz de referência, Escala de proficiência

Bebetecas (bibliotecas para a primeira infância)

Autor: Mônica Correia Baptista

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização leitura e Escrita (CEALE) e Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPEI)

Bebeteca é uma biblioteca especializada no atendimento à primeira infância (crianças de oito meses a seis anos de idade), cujos objetivos são: 1. Promover situações de leitura para crianças que se encontram na fase incipiente de contato com a linguagem escrita e que ainda não fazem uso autônomo dessa linguagem; e 2. Capacitar promotores de leitura – pais, professores, bibliotecários e voluntários &nd ...

Verbetes associados: Comunidades de leitores, Contação de histórias, Gêneros literários para crianças, Ilustração em livros de literatura infantil, leitura , Letramento, Letramento Literário, Literatura infantil, Livro-brinquedo, Mediação literária na Educação Infantil, Modos de ler na infância, Políticas públicas de leitura literária

Caligrafia

Autor: Diana Gonçalves Vidal

Instituição: Universidade de São Paulo-USP / Faculdade de Educação/ História da Educação

O dicionário Houaiss registra o aparecimento, em Língua Portuguesa, da palavra calligraphia em 1836. O mesmo dicionário sustenta que, já em 1569, o termo existia em francês e que etimologicamente recua à Grécia Antiga, na expressão kalligraphia. Márcia Almada sugere um uso ainda mais remoto da palavra em português, localizado no livro Eschola popular de primeiras letras, editado pela Real Imprensa da U ...

Verbetes associados: Cultura escrita, Instrumentos de escrita, Suportes da escrita


Cartilhas e materiais para aprender a ler

Autor: Francisca Izabel Pereira Maciel, Isabel Cristina Alves da Silva Frade

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Nos verbetes de diferentes dicionários brasileiros, o termo cartilha “designa um pequeno caderno que contém as letras do alfabeto e os primeiros rudimentos para aprender a ler; carta do abc” (Houaiss); “é diminutivo de carta, livro ou carta para ensinar a ler” (Caldas Aulete); “é livro para ensinar a ler” (Koogan/Houaiss) ou, ainda, “é livro para aprender a ler" (Aurélio Buarque de Holanda). A difer ...

Verbetes associados: Livro didático de alfabetização , Método alfabético e de soletração, Método fônico ou fonético, Método global, Método silábico, Métodos e metodologias de alfabetização


Ciclo de alfabetização

Autor: Ceris Salete Ribas da Silva

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Utiliza-se na Educação brasileira a palavra ciclo para designar cada um dos níveis em que se divide o tempo do ensino público. A nova lógica temporal instituída pelos ciclos, em contraposição ao antigo sistema seriado, orienta-se pelas necessidades de aprendizagem do educando e, consequentemente, o tempo escolar passa a ser organizado em fluxos mais flexíveis, mais longos e mais adequados às  metas propostas pelo ...

Verbetes associados: Alfabetização, Avaliação Diagnóstica, Cultura escrita, Letramento, Progressão continuada


Coerência textual

Autor: Maria Angela Paulino Teixeira Lopes

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais-PUC Minas / Departamento de Letras

A noção de coerência textual surgiu, no campo da Linguística Textual, inicialmente, como um fator da aceitabilidade do texto pelo ouvinte/leitor, e a coesão textual era considerada um aspecto da gramaticalidade, no âmbito da frase. Portanto, ambas eram examinadas como propriedades estritamente linguísticas dos enunciados. A partir da contribuição de estudos voltados para o texto e o discurso (Análise do Discurso, Pragm& ...

Verbetes associados: Coerência pragmática, Coesão textual, Condições de produção do texto, Discurso, Enunciação / enunciado, Hipertexto, Inferência na leitura, Interação, Situação comunicativa, Texto, Produção de textos


Coesão textual

Autor: Irandé Antunes

Instituição: Universidade Federal de Pernambuco-UFPE / Centro de Artes e Comunicação / Departamento de Letras

Um conjunto aleatório de palavras e mesmo de frases não constitui um texto. Ou seja, para que algum material linguístico possa ser reconhecido como texto e possa funcionar comunicativamente, são necessários certos critérios de organização desse material. Entre esses critérios, as teorias do texto têm destacado a coesão, que consiste no encadeamento, na articulação, na sequenciação dos diferent ...

Verbetes associados: Coerência textual, Ensino de Língua Portuguesa, Recursos coesivos , Texto,


Compreensão leitora

Autor: Angela B. Kleiman

Instituição: Linguística Aplicada, UNICAMP

Compreensão leitora é a faculdade – no sentido de capacidade cognitiva complexa – de entender os significados dos textos escritos. É também o processo por meio do qual são postas em funcionamento as estratégias cognitivas e habilidades necessárias para compreender, que permitem que o leitor extraia e construa significados do texto, simultaneamente, para fazer sentido da língua escrita. Na compreensão leitora< ...

Verbetes associados: Antecipação na leitura (predição), Conhecimentos prévios na leitura, Extrapolação na leitura, Habilidades linguísticas, Inferência na leitura, Levantamento de hipóteses de leitura, Texto


Comunidades de leitores

Autor: Maria de Lourdes Dionísio

Instituição: Universidade do Minho-Portugal / Instituto de Educação

Uma busca rápida em qualquer site de pesquisa devolve-nos milhares de referências a comunidades de leitores. São blogues de pessoas singulares ou coletivas, convites de clubes de leitura, anúncios de eventos em bibliotecas e até publicidade de editoras e livrarias. Nesse sentido, uma comunidade de leitores consiste num grupo de pessoas que se reúne periodicamente para debater obras previamente acordadas, sugeridas ou não por um co ...

Verbetes associados: Círculo de leitura, Efeitos de sentido, Interpretação de leitura, leitura literária, Práticas de leitura , Roda de leitura


Conhecimento linguístico

Autor: Daniela Mara Lima Oliveira Guimarães

Instituição: Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

O funcionamento de uma língua envolve a articulação de vários componentes: a relação entre os sons (fonologia), a estruturação de palavras (morfologia), a organização das palavras em frases (sintaxe), o significado das palavras (semântica). Além destes, temos o conhecimento textual-discursivo que se refere aos modos de produção e recepção dos textos em diferentes situações ...

Verbetes associados: Fonética, Fonologia, Gramática, Morfologia, , Semântica, Sintaxe


Conhecimentos prévios na leitura

Autor: Carla Viana Coscarelli

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras-FALE

Conhecimentos prévios são os saberes ou as informações que temos guardados em nossa mente e que podemos acionar quando precisamos. Dito dessa forma, parece simples: temos informações disponíveis, que recuperamos quando queremos. No entanto, a situação é bem mais complexa do que isso. Primeiramente, precisamos pensar a respeito do funcionamento da memória. Sabemos que nem sempre é fácil acessar as ...

Verbetes associados: Conhecimento linguístico, Inferência na leitura, leitura , Sentido, significado e significação


Consciência fonológica

Autor: Thaïs Cristófaro Alves da Silva

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

Consciência fonológica e consciência fonêmica são termos relacionados ao conhecimento que os falantes têm da organização da sonoridade. Podemos dizer que a sonoridade da fala é expressa nas palavras que pronunciamos. Toda palavra é formada por sílabas, e as sílabas são formadas por sons. Uma pergunta importante para compreender os conceitos de consciência fonológica e consciênci ...

Verbetes associados: Consciência fonológica na alfabetização, Palavra, Sílaba, Sonoridade


Construtivismo

Autor: Maria das Graças de Castro Bregunci

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Do ponto de vista etimológico, o vocábulo Construtivismo deriva de termos latinos referentes ao ato de construir, constituir, estruturar ou formar. A utilização do substantivo Construtivismo ou do adjetivo Construtivista se aplica a diversas áreas do conhecimento, tais como Matemática, Arquitetura, Informática, Artes, Linguística, Sociologia, Psicologia, Pedagogia. No campo ...

Verbetes associados: Alfabetização, Apropriação do sistema de escrita alfabética, Apropriação da linguagem escrita na Educação Infantil , Conhecimentos prévios sobre a escrita, Letramento, Psicogênese da aquisição da escrita


Contação de histórias

Autor: Maria Elisa de Araújo Grossi

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Centro Pedagógico

A contação de histórias é uma arte que pode ser desenvolvida por qualquer pessoa que aprecia narrativas, que queira se envolver com elas e que tenha voz e memória. Faz parte da tradição de vários povos desde os mais antigos tempos – narrativas orais são passadas de geração a geração desde o início da humanidade, num movimento incessante de recriação. O contador de hist&o ...

Verbetes associados: Gêneros literários para crianças, leitura Expressiva, leitura literária, Literatura oral, Reconto


Convenções da escrita

Autor: Neiva Costa Toneli

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A escrita da Língua Portuguesa é de base alfabética, o que significa o uso de letras (grafemas) para representar os sons (fonemas). O alfabeto é composto por vinte e seis letras e potencialmente oferece os elementos para se escrever todas as palavras já existentes na língua e quaisquer outras a serem criadas, em decorrência das necessidades comunicativas ou cognitivas da comunidade de usuários. Para representar os fonemas de nossa lín ...

Verbetes associados: Fonema, Grafema, Convenções ortográficas, Paragrafação, Pontuação, Segmentação de palavras, Sílaba, Sistemas de escrita, Tonicidade


Cultura escrita

Autor: Ana Maria de Oliveira Galvão

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação-GEPHE

Cultura escrita é o lugar – simbólico e material – que o escrito ocupa em/para determinado grupo social, comunidade ou sociedade. Essa definição baseia-se na acepção antropológica de cultura, considerada como toda e qualquer produção material e simbólica, criada a partir do contato dos seres humanos com a natureza, com os outros seres humanos e com os próprios artefatos, criados a partir dessas rela ...

Verbetes associados: Alfabetização, Letramento, Oralidade, Práticas e eventos de letramento , Usos sociais da língua escrita

Círculo de leitura

Autor: Rildo Cosson

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Círculo de leitura é uma prática de leitura coletiva e compartilhamento de textos. A atividade, que também pode receber outros nomes, tais como clube de leitura, clube do livro, círculo de literatura, oficina de leitura, consiste basicamente na reunião de um grupo de pessoas, em encontros sucessivos, para discutir a leitura de uma obra literária ou não. Esses encontros podem ser realizados como parte do programa de leitura de uma b ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Comunidades de leitores, leitura literária, Letramento Literário, Mediação literária na Educação Infantil, Práticas de leitura , Roda de leitura


Cópia

Autor: Anne-Marie Chartier

Instituição: Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes / École Normale Supérieure de Lyon. França

Como exercício escolar, a cópia é uma atividade clássica que pode ser relacionada a um ato mecânico e repetitivo de escrita que mantém os alunos ocupados, sem uma compreensão sobre o que copiam, ou pode ser um ato inteligente do aprendiz. Na cópia, o conteúdo do texto é dado e o aprendiz pode se concentrar nos problemas postos pela escrita (a grafia). Pode-se evidentemente fazer os alunos copiarem textos compo ...

Verbetes associados: Atividade didática, Caligrafia, Convenções da escrita, Ortografia, Reconto


Decodificação

Autor: Carla Viana Coscarelli

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

A decodificação é o processo no qual o leitor transforma as retas e curvas que compõem as letras em sons oralizados ou numa imagem mental do som. Essa operação seria simples se cada letra fosse pronunciada sempre da mesma forma. No entanto, essa relação não biunívoca entre sons e letras torna a decodificação um processo complexo, no qual B + A, por exemplo, nem sempre é BA, pode ser BÃ. ...

Verbetes associados: Alfabetização, Consciência fonológica, Correspondência grafofonêmica, Leitor proficiente, leitura , Realismo nominal , Sentido, significado e significação


Dicionários – seu uso em alfabetização

Autor: Egon de Oliveira Rangel

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo-PUC/SP

Dicionários são, ao mesmo tempo, uma obra singular e um tipo único de livro. Como obra, seu objetivo é o de registrar e descrever o léxico de uma língua, na forma mais abrangente e adequada possível, do ponto de vista de um determinado público e dos usos que esse mesmo público faz da língua. Já como livro, trata-se de uma publicação – ou mesmo de um suporte – que, para bem cumprir essa ...

Verbetes associados: Campo semântico, Formação de palavras, Letramento, Neoleitor, Ortografia, Léxico


Discurso

Autor: Sírio Possenti

Instituição: Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP / Instituto de Estudos da Linguagem-IEL

Discurso é o enunciado ou texto produzido em uma situação de enunciação e determinado pelas condições históricas e sociais. Nem sempre nos damos conta, mas é relativamente fácil demonstrar que dizemos “bom dia” ao primeiro encontro, que falamos de eleição em época de eleição, de Copa de quatro em quatro anos, que lamentamos acontecimentos dramáticos que acabam de o ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Gêneros do discurso, Interdiscursividade, Intertextualidade


Discurso institucional

Autor: Sírio Possenti

Instituição: Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP / Instituto de Estudos da Linguagem-IEL

O termo discurso tem várias acepções. Em uma delas, é associado a posições políticas, ideológicas ou a campos de atividade humana. Expressões como “discursos de esquerda / liberais / feministas” ou “científico / religioso / literário” etc. se devem a esse fato. Assim, um discurso é um conjunto de “ideias” relacionadas a um campo ou doutrina, o que imp ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Esferas ou campos de atividade humana, Gêneros do discurso, Interdiscursividade, Interpretação de leitura, Intertextualidade


Dislexia

Autor: Valéria Barbosa de Resende

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A dislexia é a uma dificuldade específica no módulo fonológico, ou seja, uma dificuldade para reconhecer, associar e ordenar os sons e as letras; os outros campos da linguagem, como o discurso, a sintaxe e a semântica não são afetados, e também não há comprometimento intelectual, auditivo ou visual. As dificuldades da pessoa com dislexia persistem mesmo quando ela está motivada, quando sua escolariza&cc ...

Verbetes associados: Consciência fonológica, leitura , Ortografia


Ditado

Autor: Anne-Marie Chartier

Instituição: Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes / École Normale Supérieure de Lyon. França

Em uma perspectiva histórica, o ditado oral coletivo foi utilizado para ditar textos que os alunos trabalhariam depois em suas casas (textos para traduzir, textos para estudar). Essa foi a origem da prática na França, por exemplo. Em todos os contextos que mantiveram esse legado pedagógico, incluindo o brasileiro, a escola fez desse recurso – transformar um texto oral em texto escrito – um fim em si mesmo, uma atividade didática autôn ...

Verbetes associados: Atividade didática, Convenções da escrita, Cópia, Ortografia

Efeitos de sentido

Autor: Luiz Francisco Dias

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

Os estudos do discurso defendem a ideia segundo a qual o sentido não se constitui apenas pelo reconhecimento das palavras e dos enunciados de uma língua, pois ela não é um código a ser decifrado. Da mesma forma, o sentido não é determinado pelo locutor e nem pelo interlocutor, pois é necessário que as expressões linguísticas sejam associadas aos discursos, que são de natureza social e não individual. Da&ia ...

Verbetes associados: Competência discursiva, Discurso, Discurso institucional , Enunciação / enunciado, Interação verbal, Sentido, significado e significação, Situação comunicativa


Ensino de Língua Portuguesa

Autor: Clecio Bunzen

Instituição: Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP / Departamento de Educação

Os processos de escolarização e de alfabetização sempre elegeram o ensino do “ler e do escrever” como um de seus objetivos centrais. Por tal razão, o currículo escolar dedica um tempo e um espaço específicos para o que se chama atualmente de “ensino de Língua Portuguesa”, isto é, o ensino formal e planejado que almeja formar leitores e produtores competentes de textos verbais e visuais, desde a Educa&cc ...

Verbetes associados: Ciclo de alfabetização, Conhecimento linguístico, Gêneros e tipos textuais, Gramática, História do ensino das línguas nacionais, leitura , Oralidade, Texto, Textos multimodais, Variação línguística, Produção de textos


Enunciação literária

Autor: Ivete Lara Camargos Walty

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais-PUC Minas

Quando alguém "pega a palavra", implícita ou explicitamente dizendo “eu”, coloca imediatamente em cena outro alguém que, como seu interlocutor, o ouve ou irá lê-lo. Essa cena, que se repete recorrentemente em qualquer sociedade, com a utilização de qualquer língua, constitui a enunciação. É pela enunciação que a língua é posta em ação e, por isso mesmo, esta ...

Verbetes associados: Discurso, Efeitos de sentido, Enunciação / enunciado, Gêneros do discurso, Intertextualidade, leitura literária,


Escala de proficiência

Autor: Ruben Klein

Instituição: Fundação Cesgranrio / Avaliação Educacional

Escala de proficiência é um conjunto de números ordenados, obtido pela Teoria de Resposta ao Item (TRI) que mede a proficiência (habilidade) em uma determinada área de conhecimento. A probabilidade de se acertar um item aumenta à medida que a proficiência (habilidade) aumenta.   A escala de proficiência não tem uma origem (zero) e uma unidade de medida absoluta. Portanto, a origem e a unidade de medida precisam ...

Verbetes associados: Avaliação Externa, Descritor (de competência ou habilidade), Matriz de referência


Escrita coletiva na alfabetização

Autor: Maria José Francisco de Souza, Kely Cristina Nogueira Souto

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Centro Pedagógico Escola de Educação Básica e Profissional da UFMG / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE, Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A escrita coletiva é uma estratégia que pode ser utilizada com objetivos distintos em uma sala de aula. Ela envolve grupos de alunos ou toda a turma e o professor que, necessariamente, atua como mediador no processo de elaboração textual. A produção coletiva de textos pode ser desenvolvida com crianças que ainda não estão alfabetizadas e, também, com crianças em processo de consolidação das habili ...

Verbetes associados: Ciclo de alfabetização, Coerência textual, Coesão textual, leitura , Ortografia, Pontuação, Produção de textos


Escrita espelhada

Autor: Valéria Barbosa de Resende

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A escrita espelhada pode ser caracterizada por dois tipos de ocorrências: as rotações de letras e a mudança da posição da letra no interior da palavra. Nas rotações, as letras são rodadas sobre o próprio eixo; temos, por exemplo, as inversões das letras: p e q, b e d, u e n. A mudança de posição ocorre quando uma letra tem sua localização modificada dentro da palavra; por exemp ...

Verbetes associados: Dislexia, Estrutura Silábica, Grafema, Ortografia, Sílaba, Sílaba canônica


Experiência estética literária

Autor: Maria Antonieta Antunes Cunha

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras-FALE

Ainda que tanto a Estética (parte da Filosofia voltada para a reflexão relativa à Beleza e ao fenômeno das Artes) como a Literatura sejam conceitos sempre em discussão, podemos entender a experiência estética literária como a soma da percepção/apreensão inicial de uma criação literária  e das muitas reações (emocionais, intelectuais ou outras) que esta suscita, em fun&ccedi ...

Verbetes associados: leitura literária, Letramento Literário, Literatura infantil, Mediação literária na Educação Infantil, Roda de leitura


Extrapolação na leitura

Autor: Ana Elisa Ribeiro

Instituição: Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais-CEFET-MG / Departamento de Linguagem e Tecnologia

Popularmente, extrapolar significa “ir além”, ultrapassar os limites, exceder. Em leitura, a extrapolação é considerada um problema, uma questão a ser melhorada na formação leitora. A leitura de um texto demanda atualizações, conexões, inferências, percepções e inter-relações, mobilizando uma série de habilidades que o indivíduo desenvolve ao longo de sua for ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Decodificação, Gêneros e tipos textuais, Inferência na leitura, Informação explícita no texto, Informação implícita no texto, Leitor proficiente, leitura

Fala

Autor: Ana Ruth Moresco Miranda

Instituição: Universidade Federal de Pelotas / Grupo de Estudos sobre Aquisição da Linguagem Escrita (GEALE)

Fala é atividade linguística que se realiza por meio de sons produzidos pelo aparelho fonador humano a fim de veicular significados. No sentido linguístico, o conceito de fala está em relação dicotômica com o de língua e pode ser definido como a materialização de um conjunto de conhecimentos abstratos que os falantes possuem sobre a estrutura e o funcionamento de um dado sistema linguístico. En ...

Verbetes associados: Fonética, Língua, Situação comunicativa


Fluência de leitura

Autor: Ana Elisa Ribeiro

Instituição: Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais-CEFET-MG / Departamento de Linguagem e Tecnologia

A fluência pode ser entendida como um conjunto de habilidades que permitem uma leitura sem embaraço, sem dificuldades em relação ao texto. Envolve questões tanto ligadas à composição do texto quanto à competência do leitor, isto é, uma boa interação entre esses elementos é que pode garantir que a leitura seja fluente. Do ponto de vista do leitor, é fundamental que ele tenha desenvolvid ...

Verbetes associados: Alfabetização funcional, Compreensão leitora, Decodificação, Legibilidade em textos impressos para crianças, leitura , Letramento


Formação de palavras

Autor: Luiz Carlos de Assis Rocha

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

A língua portuguesa possui um determinado número de palavras que se encontram à disposição dos falantes, tanto na língua falada quanto na língua escrita. O número de palavras de uma língua é algo difícil de determinar, por dois motivos: muitas palavras deixam de ser usadas, tornando-se arcaísmos, e outras são criadas constantemente, surgindo os neologismos. O processo de criação de novos voc& ...

Verbetes associados: Gramática, Léxico, Língua, Morfologia, Palavra, Variação línguística

Grafema

Autor: Gilcinei Teodoro Carvalho

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Letra e grafema são termos que apresentam uma sutil distinção conceitual. Letra é um termo mais genérico, com um significado mais amplo. Grafema é um termo mais técnico que pretende dimensionar um caráter mais abstrato para as unidades escolhidas para grafar os sons. Nesta direção, diferentes tipos de letras podem registrar um mesmo grafema. Por exemplo, existem várias formas de grafar a prime ...

Verbetes associados: Caligrafia, Convenções da escrita, Fone, Fonema, Grafomotricidade, Legibilidade em textos impressos para crianças


Grafomotricidade

Autor: Valéria Barbosa de Resende

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Do ponto de vista etimológico, “grafo” vem do grego graphein e significa escrita; “motricidade”, vem do Latim motor, do verbo movere, “mover, deslocar”. Assim, o termo grafomotricidade diz respeito ao conjunto das funções neurológicas e musculares que possibilitam, aos seres humanos, os movimentos motores no ato da escrita. Os métodos tradicionais de alfabetização consider ...

Verbetes associados: Alfabetização digital, Caligrafia, Cópia, Instrumentos de escrita, Métodos e metodologias de alfabetização, Psicogênese da aquisição da escrita

Habilidades linguísticas

Autor: Delaine Cafiero Bicalho

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

Escutar, falar, ler e escrever são quatro habilidades básicas que nos permitem agir socialmente no uso da língua. Ou seja, essas são as habilidades linguísticas que as pessoas desenvolvem ao se relacionarem e comunicarem umas com as outras. Desde a mais tenra idade, as crianças desenvolvem habilidades de uso oral da língua; por isso, cabe à escola, principalmente, o desenvolvimento de habilidades de escuta e fala de gêner ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Fala, Gêneros do discurso, Gêneros e tipos textuais, leitura , Oralidade, Reconto, Texto


Hipertexto

Autor: Ana Elisa Ribeiro

Instituição: Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais-CEFET-MG / Departamento de Linguagem e Tecnologia

Um hipertexto é definido, mais comumente, na atualidade, e de forma muito simplificada, como o texto em ambiente digital. Do modo como vem sendo apresentado na internet, e mesmo em ambientes off-line, o hipertexto é construído de maneira que algumas de suas partes ou palavras sejam ligações com outros textos, isto é, com a indicação de links. Essa característica tem sido entendida como a não linearidade do te ...

Verbetes associados: Alfabetização digital, Letramento, Letramento digital, Multimodalidade, Tecnologia digital


História do ensino das línguas nacionais

Autor: Clecio Bunzen

Instituição: Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP / Departamento de Educação

Os diversos sistemas educacionais do Ocidente, ao longo do tempo, sempre priorizaram em seu currículo o ensino de língua. As crianças gregas, por exemplo, aprendiam de cor os poemas de Homero, enquanto os jovens do Império Romano estudavam língua e literatura gregas com um “gramático” ou professor de literatura. No currículo das escolas da Idade Média, entre os séculos XII e XVI, os textos escritos em latim e grego consti ...

Verbetes associados: Alfabetização, Ensino de Língua Portuguesa, Gêneros do discurso, Gramática, leitura , Língua, Oralidade, Suportes da escrita

Iletrismo

Autor: Isabel Cristina Alves da Silva Frade, Anne-Marie Chartier

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE, Laboratoire de Recherche Historique Rhône-Alpes / École Normale Supérieure de Lyon. França

(Tradução de Ceres Leite Prado)   Na década de 1980, o termo iletrismo passou a substituir a expressão “analfabetismo funcional”, que designava a incapacidade de compreender um texto simples relacionado à vida cotidiana. A dupla literacy / illiteracy, em inglês, foi traduzida como littératie/ illettrisme, em francês, e como letramento/iletrismo, em port ...

Verbetes associados: Alfabetização, Analfabetismo, Cultura escrita, Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional, Letramento, Numeramento


Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional

Autor: Claudia Lemos Vóvio

Instituição: Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP / Departamento de Educação, Curso de Pedagogia e Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência

O Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional (Inaf) é uma iniciativa de medição do alfabetismo da população brasileira, criado e implementado pelo Instituto Paulo Montenegro e pela ONG Ação Educativa, e seus resultados são publicados anualmente. Tem como objetivos a oferta de informações qualificadas sobre as habilidades de leitura, escrita, cálculo numérico e resolução de problem ...

Verbetes associados: Alfabetização, Alfabetização de jovens e adultos, Alfabetização funcional, Analfabetismo, Escala de proficiência, Letramento, Numeramento


Inferência na leitura

Autor: Regina L. Péret Dell’Isola

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras-FALE

Inferência é o resultado de um processo cognitivo por meio do qual uma assertiva é feita a respeito de algo desconhecido, tendo como base uma observação.  No dia a dia, é possível, por exemplo, inferir a riqueza de uma pessoa pela observação do seu modo de vida, a gravidade de um acidente de trânsito pelo estado dos veículos envolvidos e o sabor de um alimento pelo seu aroma. A inferência reve ...

Verbetes associados: Antecipação na leitura (predição), Compreensão leitora, Conhecimentos prévios na leitura, Informação implícita no texto, leitura , Levantamento de hipóteses de leitura


Informação explícita no texto

Autor: Kátia Lomba Bräkling

Instituição: Instituto Superior de Educação Vera Cruz (São Paulo) / Pós Graduação Formação de professores em Alfabetização e Ensino de Língua Portuguesa.

Para que seja possível compreender o que vem a ser informação explícita em um texto, é preciso compreender que a linguagem verbal é polissêmica: um mesmo enunciado pode assumir diferentes sentidos em diferentes contextos e diferentes leitores podem atribuir sentidos distintos a um texto. Vejamos a interação a seguir:

Aluno: [levantando a mão] Professora, você pode me dizer que horas ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Enunciação / enunciado, Informação implícita no texto, Leitor proficiente, leitura colaborativa, Sentido, significado e significação, Situação comunicativa, Texto


Informação implícita no texto

Autor: Kátia Lomba Bräkling

Instituição: Instituto Superior de Educação Vera Cruz-ISE – São Paulo / Pós-Graduação – Formação de professores em Alfabetização e Ensino de Língua Portuguesa

Em um texto articulam-se informações de duas naturezas: explícitas e implícitas, sendo ambas fundamentais no processamento dos sentidos. Estes são determinados não apenas pelas informações explicitadas na sua linearidade, mas por aquelas que constituem o conhecimento de mundo dos interlocutores e que não foram citadas no texto. Em outras palavras, podemos dizer que o implícito em um texto é tudo o ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Enunciação / enunciado, Informação explícita no texto, Leitor proficiente, leitura colaborativa, Sentido, significado e significação, Situação comunicativa, Texto


Instrumentos de escrita

Autor: Isabel Cristina Alves da Silva Frade

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Instrumentos de escrita podem ser definidos como aqueles objetos que constituem gestos e modos de escrever de cada tempo – ou seja, dispositivos que deixam marcas inscritas em determinados materiais ou suportes. Os instrumentos fazem parte das práticas sociais internas e externas à escola e podem alterar o modo como se aprende, as decisões em torno do ensino da leitura e da escrita e das formas de manuseio de cada um deles. Na Europa, e também no Br ...

Verbetes associados: Alfabetização digital, Caligrafia, Cultura escrita, Suportes da escrita


Interação verbal

Autor: Luiz Carlos Travaglia

Instituição: Universidade Federal de Uberlândia-UFU / Instituto de Letras e Linguística-ILEEL

A linguagem verbal tem sido compreendida de três maneiras. Em primeiro lugar, como uma expressão do pensamento, ou seja, como uma exteriorização e tradução do que estaria em nosso pensamento. Para essa visão, a capacidade de usar bem a língua dependeria da capacidade individual de organizar de maneira lógica o pensamento. O bom uso da língua não dependeria em nada de para quem se fala, em que situaç&atild ...

Verbetes associados: Competência comunicativa, Competência discursiva, Condições de produção do texto, Discurso, Gramática, Interpretação de leitura, Situação comunicativa, Texto,


Interdiscursividade

Autor: Jane Quintiliano G. Silva

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais-PUC Minas / Departamento de Letras

O conceito de interdiscursividade alinha-se à concepção de que os discursos se relacionam a outros discursos. Um discurso traz, em sua constituição, outros discursos, é tecido por eles, seja pelos já ditos, em um dado lugar e momento histórico, seja por aqueles a serem ainda produzidos. Isso significa que não há discurso homogêneo, fechado em si mesmo e dotado de uma fonte única do dizer. Ao fala ...

Verbetes associados:


Interpretação de leitura

Autor: Sírio Possenti

Instituição: Instituto de Estudos da Linguagem-IEL/Unicamp

As teorias de discurso deixaram mais claro que não lemos simplesmente textos, mas gêneros situados em campos discursivos. Cada campo e, eventualmente, cada um de seus gêneros, postula leituras diferentes. Por exemplo, textos científicos são mais unívocos e explícitos e exigem uma leitura precisa, que é a mesma para os numerosos leitores, enquanto textos literários e religiosos são objeto de muitas interpretações, q ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Gêneros do discurso, Gêneros e tipos textuais

Intertextualidade

Autor: Maria Zilda Ferreira Cury

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras-FALE

A formação de uma palavra sempre ilumina sua significação. Intertextualidade: a relação “entre textos”, o diálogo entre textos. Toma-se, aqui, texto num sentido amplo do termo: um poema, um romance, uma notícia de jornal, os quadrinhos são textos. Mas também o são uma propaganda, um filme, um quadro, uma música. Da cidade, por exemplo, Marco Polo dizia que se poderiam ler as pá ...

Verbetes associados: Inferência na leitura, Interdiscursividade, leitura , Mediação literária na Educação Infantil, Mediadores de leitura , Texto,


Jogos de alfabetização

Autor: Alexsandro da Silva

Instituição: Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) / Centro de Estudos em Educação e Linguagem (CEEL)

Os jogos são objetos e práticas socioculturais produzidos pela humanidade e designam tanto o objeto material da brincadeira, quanto a ação lúdica que se desenvolve por meio desse objeto. Embora todo jogo seja educativo em seu sentido mais amplo, existem alguns que são especialmente concebidos para cumprirem uma finalidade didática. Os jogos de alfabetização se incluem nessa categoria, pois, além de terem um sentido lúdi ...

Verbetes associados: Apropriação do sistema de escrita alfabética, Consciência fonológica, Consciência fonológica na alfabetização, Correspondência grafofonêmica, Fonema, Fluência de leitura, Grafema

Legibilidade em textos impressos para crianças

Autor: Luiz Augusto do Nascimento

Instituição: Designer gráfico e diagramador

A legibilidade é a propriedade de os caracteres tipográficos se distinguirem uns dos outros através de sua forma. O grau de legibilidade do texto impresso depende principalmente de cinco fatores: a letra utilizada (como Times, Arial, Futura); o tamanho da letra; o comprimento da linha de texto; o espacejamento entre as linhas de texto; o contraste entre a cor da letra e a do papel. Existem várias espécies de letras, que podem ser agrupadas em categoria ...

Verbetes associados: Caligrafia, Cultura escrita, Grafomotricidade

Leitor proficiente

Autor: Maria Aparecida da Mata

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais-PUC Minas

A leitura é a prática letrada mais frequente em nossa vida social. Lemos textos de diferentes gêneros, em diferentes situações de interação linguística: placas diversas, rótulos variados, avisos, notícias, poemas e muitos outros. Portanto, formar leitores proficientes deve ser o foco do Ensino Fundamental. Leitor proficiente é aquele que não só decodifica as palavras que compõem o texto ...

Verbetes associados: Conhecimentos prévios na leitura, Decodificação, Fluência de leitura, Gêneros e tipos textuais, Informação implícita no texto, Interpretação de leitura, Práticas de leitura


leitura

Autor: Delaine Cafiero Bicalho

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

A leitura já foi considerada apenas como uma atividade mecânica de decodificar palavras, ou de extrair sentidos que supostamente estariam prontos no texto. Ao se pensar desse modo, a crença era a de que, para se tornar um leitor competente, bastava aprender a ler nos anos iniciais de escolaridade e depois o aluno já saberia ler qualquer texto. Hoje já se sabe que a leitura é uma atividade complexa, em que o leitor produz sentidos a p ...

Verbetes associados: Antecipação na leitura (predição), Compreensão leitora, Conhecimentos prévios na leitura, Decodificação, Inferência na leitura, Leitor proficiente, Levantamento de hipóteses de leitura, Práticas de leitura , Texto


leitura Expressiva

Autor: Carlos Augusto Novais

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

O termo leitura admite vários complementos, apresentando diversas implicações pedagógicas para cada um deles. Assim, temos, por exemplo: leitura com pausas protocoladas, em voz alta, extensiva, intensiva, silenciosa. Cada um desses tipos exerce funções diferenciadas na escola, de acordo com a variedade de propósitos apresentados para o ensino/aprendizagem da leitura. Independentemente dessas particularidades, podemos afirmar que toda leit ...

Verbetes associados: Efeitos de sentido, Experiência estética literária, Fluência de leitura, Interpretação de leitura, Leitor proficiente, leitura em voz alta, leitura literária, Práticas de leitura


leitura colaborativa

Autor: Kátia Lomba Bräkling

Instituição: Instituto Superior de Educação Vera Cruz-ISE – São Paulo / Pós-Graduação – Formação de professores em Alfabetização e Ensino de Língua Portuguesa

Leitura colaborativa é uma atividade de leitura cuja finalidade é estudar um determinado texto em colaboração com outros leitores e com mediação do professor. O foco do trabalho é o processo de leitura – e todos os seus conteúdos específicos –, e não o produto desse processo, como acontece em uma atividade de leitura silenciosa com questões para serem respondidas por escrito - que ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Conhecimentos prévios na leitura, Decodificação, Inferência na leitura, Interdiscursividade, Intertextualidade, Leitor proficiente, Zona de desenvolvimento proximal


leitura em voz alta

Autor: Ana Maria de Oliveira Galvão

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação-GEPHE

A leitura em voz alta, como a própria expressão indica, é aquela que se faz oralmente. Até a Idade Média, era praticamente o único tipo de leitura existente. Segundo Roger Chartier, a leitura silenciosa e visual estava restrita aos copistas monásticos e somente em torno do século XII foi que chegou às escolas e às universidades. O próprio modo como as frases eram escritas, sem separação entre as p ...

Verbetes associados: Cultura escrita, leitura Expressiva, leitura extensiva, leitura intensiva, leitura silenciosa, Modos de ler na infância, Práticas de leitura


leitura extensiva

Autor: Ana Maria de Oliveira Galvão

Instituição: Faculdade de Educação da UFMG / Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação-GEPHE

A leitura extensiva se caracteriza pelo ato de ler um número amplo de textos, de modo rápido, pouco profundo e, muitas vezes, ávido. Segundo o historiador Rolf Engelsing, esse tipo de leitura se tornou predominante nas sociedades ocidentais aproximadamente em 1750, em substituição à leitura intensiva, fenômeno que denomina de “revolução da leitura”. A produção em massa de materiais escritos, explicad ...

Verbetes associados: Cultura escrita, Gêneros e tipos textuais, leitura em voz alta, leitura intensiva, leitura silenciosa, Modos de ler na infância


leitura intensiva

Autor: Ana Maria de Oliveira Galvão

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação-GEPHE

A leitura intensiva se caracteriza pelo ato de ler, várias vezes, o mesmo texto. Essa expressão foi utilizada pela primeira vez pelo historiador alemão Rolf Engelsing, ao estudar a história da leitura em seu país, tendo identificado que, até aproximadamente 1750, as pessoas tendiam a ler e reler, repetidamente, um pequeno número de livros. A predominância desse tipo de leitura naquele período pode ser explicada pela escassez ...

Verbetes associados: Cultura escrita, leitura em voz alta, leitura extensiva, leitura silenciosa, Modos de ler na infância, Reconto


leitura literária

Autor: Graça Paulino

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A leitura se diz literária quando a ação do leitor constitui predominantemente uma prática cultural de natureza artística, estabelecendo com o texto lido uma interação prazerosa. O gosto da leitura acompanha seu desenvolvimento, sem que outros objetivos sejam vivenciados como mais importantes, embora possam também existir. O pacto entre leitor e texto inclui, necessariamente, a dimensão imaginária, em que se destaca a linguage ...

Verbetes associados: Enunciação / enunciado, Experiência estética literária, Letramento Literário, Literatura infantil, Modos de ler na infância, Pacto ficcional


leitura silenciosa

Autor: Ana Maria de Oliveira Galvão

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação-GEPHE

A leitura silenciosa é a que se faz visualmente, sem o uso da voz. Embora muitas vezes pensemos que esse tipo de leitura nasceu com o advento da escrita, ele é relativamente recente na história humana. Segundo Roger Chartier, a sua existência só foi possível graças ao trabalho dos escribas irlandeses e anglo-saxões que, na Alta Idade Média, introduziram, nas frases, a separação entre as palavras. Assim, nã ...

Verbetes associados: Compreensão leitora, Gêneros e tipos textuais, leitura em voz alta, leitura extensiva, leitura intensiva, leitura literária, Modos de ler na infância, Práticas de leitura


Letramento

Autor: Magda Soares

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Letramento é palavra que corresponde a diferentes conceitos, dependendo da perspectiva que se adote: antropológica, linguística, psicológica, pedagógica. É sob esta última perspectiva que a palavra e o conceito são aqui considerados, pois foi no campo do ensino inicial da língua escrita que letramento – a palavra e o conceito – foi introduzido no Brasil.  Posteriormente, o conceito de letramento se ...

Verbetes associados: Alfabetização, Cultura escrita, Letramento digital, Letramento escolar, Letramento Literário, Letramento visual, Numeramento, Práticas e eventos de letramento , Usos sociais da língua escrita


Letramento Literário

Autor: Rildo Cosson

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Letramento literário é o processo de apropriação da literatura enquanto linguagem. Para entendermos melhor essa definição sintética, é preciso que tenhamos bem claros os seus termos. Primeiro, o processo, que é a ideia de ato contínuo, de algo que está em movimento, que não se fecha. Com isso, precisamos entender que o letramento literário começa com as cantigas de ninar e ...

Verbetes associados: Comunidades de leitores, Enunciação literária, Experiência estética literária, Intertextualidade, leitura literária, Projetos de leitura e escrita literárias na alfabetização


Letramento digital

Autor: Carla Viana Coscarelli, Ana Elisa Ribeiro

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais-CEFET-MG / Departamento de Linguagem e Tecnologia

O conceito de letramento normalmente tem foco em textos impressos, já que os textos digitais são mais recentes do que a discussão sobre as práticas sociais de leitura e escrita. Letramento digital diz respeito às práticas sociais de leitura e produção de textos em ambientes digitais, isto é, ao uso de textos em ambientes propiciados pelo computador ou por dispositivos móveis, tais como celulares e tablets, em ...

Verbetes associados: Alfabetização, leitura , Letramento, Multimodalidade, Práticas de leitura


Letramento escolar

Autor: Maria Lúcia Castanheira

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A expressão letramento escolar refere-se aos usos, às práticas e aos significados da língua escrita no contexto escolar. Tal designação decorre da compreensão de que o letramento varia de acordo com o contexto em que ocorrem eventos de letramento. Ler e escrever na escola são processos que se diferenciam de ler e escrever fora da escola, pois o quê, como, quando, para que se lê ou se ...

Verbetes associados: Cultura escrita, Letramento, Práticas de leitura , Práticas e eventos de letramento , Situação comunicativa, Usos sociais da língua escrita


Letramento visual

Autor: Celia Abicalil Belmiro

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

  Cada cultura produz suas linguagens, sejam verbais, sonoras, visuais, gestuais, entre outras, e com elas ergue seu mundo de referências. Dentre todas, as imagens se constituem por signos visuais que compõem e ordenam nossas formas de ver e de reconhecer o que nos cerca. As imagens que nos rodeiam são armazenadas na nossa memória e vão organizando significados. Podemos dizer, então, que geramos imagens no nosso presente a partir de nossas viv&ec ...

Verbetes associados: Letramento, leitura literária, Livro de imagens, Multimodalidade, Textos multimodais, Textos visuais


Levantamento de hipóteses de leitura

Autor: Angela B. Kleiman

Instituição: Levantamento de hipóteses de leitura

Durante a leitura, o leitor proficiente levanta hipóteses sobre o texto, segundo suas experiências, vivências e saberes, que são trazidos e mobilizados por ele, na interação com o autor, para extrair e construir significados do texto. Uma hipótese sobre o texto é uma expectativa antecipada, que o leitor forma a respeito do conteúdo do texto, com base no gênero a que este pertence, antes de lê-lo. Durante a leitura, o leitor ...

Verbetes associados: Antecipação na leitura (predição), Conhecimentos prévios na leitura, Gêneros e tipos textuais, Leitor proficiente, Multimodalidade, Texto


Literatura digital para crianças

Autor: Edgar Roberto Kirchof

Instituição: Universidade Luterana do Brasil-ULBRA

A literatura digital (ou literatura eletrônica) para crianças pode ser definida como todo e qualquer experimento literário endereçado ao público infantil para ser lido exclusivamente em meio digital. Visto que tais obras são produzidas com linguagem de programação de computador, geralmente apresentam recursos hipertextuais e hipermidiáticos como parte integrante da composição e mesclam formas liter&aacu ...

Verbetes associados: Gêneros literários para crianças, Hipertexto, Letramento digital, Livros digitais para crianças, Multimodalidade, Suportes da escrita, Tecnologia digital


Literatura infantil

Autor: Lígia Cademartori

Instituição: Lígia Cademartori

A literatura infantil é um gênero literário definido pelo público a que se destina. Certos textos são considerados pelos adultos como sendo próprios à leitura pela criança e é, a partir desse juízo, que recebem a definição de gênero e passam a ocupar determinado lugar entre os demais livros. Portanto, o que é classificado como literatura infantil não independe da concep&cc ...

Verbetes associados: Competência linguística, Compreensão leitora, Gêneros literários para crianças, Ilustração em livros de literatura infantil, leitura literária, Mediadores de leitura , Texto


Literatura oral

Autor: Josiley Francisco de Souza

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Literatura oral é uma expressão utilizada para designar um conjunto de textos em prosa e verso transmitidos oralmente (contos, lendas, mitos, adivinhações, provérbios, parlendas, cantos) e que se apresentam de modo diferente do falar cotidiano. Esse termo foi empregado pela primeira vez no século XIX, pelo francês Paul Sébillot, no livro Littérature Orale de la Haute-Bretagne, publicado em 1881. Cabe destacar que ...

Verbetes associados: Contação de histórias, Interação verbal, Oralidade, Oralidade e escrita , Produção de textos orais, Reconto


Livro de imagens

Autor: Celia Abicalil Belmiro

Instituição: Faculdade de Educação da UFMG / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita (CEALE)

O uso das imagens para informar e contar histórias vem de longa data. Na Idade Média, por exemplo, as ilustrações narram acontecimentos nas paredes das igrejas, dando condições aos analfabetos de “lerem” o calvário de Cristo. Atualmente, a produção de literatura infantil em diferentes formatos e mídias tem contribuído para a discussão sobre novos referenciais acerca da leitura literária para cr ...

Verbetes associados: Bebetecas (bibliotecas para a primeira infância), Efeitos de sentido, Experiência estética literária, Gêneros literários para crianças, Ilustração em livros de literatura infantil, leitura literária, Letramento Literário, Letramento visual, Literatura infantil


Livro didático de Língua Portuguesa

Autor: Clecio Bunzen

Instituição: Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP / Departamento de Educação

O livro didático de Língua Portuguesa constitui-se como um material que foi pensado intencionalmente para o uso em situações escolares coletivas (nas salas de aula) ou individuais (em casa). Ou seja, sua principal função social é colaborar para o desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem formal e sistematizado da Língua Portuguesa. Seus principais interlocutores – professores e alunos – encontram, em suas suces ...

Verbetes associados: Cartilhas e materiais para aprender a ler, Ensino de Língua Portuguesa, Livro didático de alfabetização


Livro didático de alfabetização

Autor: Ceris Salete Ribas da Silva

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

O livro didático de alfabetização é um material didático impresso, organizado segundo determinada proposta pedagógica, uma progressão claramente definida e uma forma didática adequada às habilidades cognitivas próprias ao ensino e à aprendizagem dos processos de alfabetização e letramento, conhecimentos que se inserem na disciplina curricular de Língua Portuguesa.    &nbs ...

Verbetes associados: Alfabetização, Ciclo de alfabetização, Cultura escrita, leitura , Letramento, Livro didático de Língua Portuguesa, Oralidade


Livro-brinquedo

Autor: Ana Paula Mathias de Paiva

Instituição: Doutora em Educação pela UFMG e professora mediadora de leitura.

Livro-brinquedo é um termo recém-chegado ao vocabulário de Educação e que marca um lugar contemporâneo na produção editorial. Nomeia um gênero com expressividade e estrutura que representa uma nova perspectiva sobre livros infantojuvenis interativos, criados para entreter seus leitores e levá-los à ação a partir de jogos ou da leitura visomotora e verbo-sensorial. Tangível enquanto objeto, o ...

Verbetes associados: Bebetecas (bibliotecas para a primeira infância), Mediação literária na Educação Infantil, Mediadores de leitura , Multimodalidade, Neoleitor, Textos multimodais


Livros digitais para crianças

Autor: Cristina Correro

Instituição: Universidade Autònoma de Barcelona; Grupo de Pesquisa de Literatura Infantil-GRETEL

Os livros digitais para crianças são obras de extensão variável que podem ser acessadas através de vários dispositivos eletrônicos, como computadores, e-readers, tablets ou smartfones. Em geral, são obras híbridas, multimodais e multissensoriais que podem apresentar: texto, imagens, sons, e também a possibilidade de interação do leitor, aumentando, assim, a sua motivaç&at ...

Verbetes associados: Gêneros literários para crianças, Hipertexto, Letramento digital, Literatura digital para crianças, Literatura infantil, Mediação literária na Educação Infantil, Multimodalidade, Textos multimodais


Léxico

Autor: Orlene Lúcia de Saboia Carvalho

Instituição: Universidade de Brasília-UnB

O conjunto das palavras e expressões de uma língua é denominado léxico. A noção de léxico é abstrata, visto que não se consegue saber exatamente qual é o total de palavras em uso. Como a língua está em constante mudança, ora surgem palavras novas, ora palavras caem em desuso. Logo, nem mesmo os dicionários padrão, por maiores que sejam, conseguem registrar essa dinâmic ...

Verbetes associados: Campo semântico, Competência discursiva, Formação de palavras, Dicionários – seu uso em alfabetização


Mediadores de leitura

Autor: Yolanda Reyes

Instituição: Projeto Espantapájaros. Colômbia.

Os mediadores de leitura são aquelas pessoas que estendem pontes entre os livros e os leitores, ou seja, que criam as condições para fazer com que seja possível que um livro e um leitor se encontrem. A experiência de encontrar os livros certos nos momentos certos da vida, esses livros que nos fascinam e que nos vão transformando em leitores paulatinamente, não tem uma rota única nem uma metodologia específica; por isto os mediadores d ...

Verbetes associados: Bebetecas (bibliotecas para a primeira infância), Círculo de leitura, leitura literária, Mediação literária na Educação Infantil, Modos de ler na infância, Roda de leitura


Mediação literária na Educação Infantil

Autor: Beatriz Cardoso

Instituição: Laboratório de Educação (Labedu)

Mediação é um termo difícil de definir, uma vez que, para além de seu significado estrito, nos referimos a uma prática. Mediar significa estar entre duas coisas; no caso específico da mediação literária na Educação Infantil, entre o livro de literatura infantil e a criança. No entanto, efetivamente, o que faz a diferença é o tipo de ação propiciada ao mediar o acesso ao ...

Verbetes associados: Alfabetização, Ambiente alfabetizador, Cultura escrita, Ilustração em livros de literatura infantil, leitura em voz alta, Letramento, Letramento Literário, Práticas de leitura , Zona de desenvolvimento proximal

Modos de ler na infância

Autor: Heliana Maria Brina Brandão

Instituição: Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto-ICHS/UFOP

Os modos de ler na infância realizam-se bem antes e muito além da alfabetização ou da efetiva apropriação do código escrito. Há autores que consideram que a criança pode encontrar-se em uma situação de leitura a partir da voz da mãe, antes mesmo do nascimento. Os modos de ler na infância podem variar de acordo com: a natureza e o suporte dos textos a serem lidos – visuais, verbais, or ...

Verbetes associados: Bebetecas (bibliotecas para a primeira infância), Contação de histórias, Gêneros literários para crianças, leitura , Letramento, Livro-brinquedo, Mediadores de leitura , Mediação literária na Educação Infantil, Práticas de leitura


Multimodalidade

Autor: Brian V. Street

Instituição: King’s College London - Linguagem e Educação / Perspectiva etnográfica no estudo do letramento como prática social

O ensino e a aprendizagem da leitura e da escrita precisam levar em conta, atualmente, a variedade dos modos de comunicação existentes, o que chamamos de multimodalidade. Nessa nova perspectiva, que se opõe às abordagens educacionais ocidentais mais tradicionais, devem-se considerar os modos de comunicação linguísticos – a escrita e a oralidade –, visuais – imagens, fotografias –, ou gestuais – apontar o dedo ...

Verbetes associados: Alfabetização digital, Competência comunicativa, Letramento, Letramento digital, Letramento visual, Práticas e eventos de letramento , Textos multimodais, Usos sociais da língua escrita


Método alfabético e de soletração

Autor: Isabel Cristina Alves da Silva Frade

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Empregado desde a antiguidade até meados do século XIX, em vários locais cujo sistema de escrita é o alfabético, o método alfabético pode ser considerado o mais antigo. Segue o princípio geral dos métodos sintéticos, de centrar a atenção do aprendiz em unidades menores e abstratas, a serem combinadas progressivamente. Em sua estrutura mais básica, propõe aprender os nomes das letras do alfa ...

Verbetes associados: Consoantes, Estrutura Silábica, Métodos e metodologias de alfabetização, Sílaba, Sonoridade, Vogais


Método global

Autor: Isabel Cristina Alves da Silva Frade

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

O método global integra o conjunto dos métodos analíticos que se orientam no sentido do todo para as partes. Defende que a criança percebe as coisas e a linguagem em seu aspecto global, que a leitura é uma atividade de interpretação de ideias e que a análise de partes deve ser um processo posterior.   No final do século XIX e início do XX, o método global encontra sólido apoio na teoria ...

Verbetes associados: Gêneros e tipos textuais, Métodos e metodologias de alfabetização, Sentido, significado e significação


Método natural/ método Freinet/ método de linguagem integral

Autor: Isabel Cristina Alves da Silva Frade

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Segundo Gilda Rizzo Soares, o método natural foi implementado no Brasil em 1946, no Instituto de Educação do Rio de Janeiro, a partir de estudos de Heloisa Marinho, em colaboração com Lourenço Filho, inspirados em pesquisas alemãs. Sua análise comparativa de métodos de alfabetização apontou relações entre método global e método natural, com algumas diferenças: no segu ...

Verbetes associados: Decodificação, Fonema, Método global, Métodos e metodologias de alfabetização, Situação comunicativa, Sonoridade, Texto, Usos sociais da língua escrita


Método silábico

Autor: Isabel Cristina Alves da Silva Frade

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Posicionado no grupo dos métodos sintéticos, que se organizam das partes para o todo, o método silábico se caracteriza pela apresentação visual de sílabas prontas, sem forçar a articulação das consoantes com as vogais, e sem destacar as partes que compõem a sílaba. O princípio básico é que a consoante só pode ser emitida se apoiada na vogal; logo, somente a sílaba (e n& ...

Verbetes associados: Consoantes, Decodificação, Estrutura Silábica, Fala, Fonologia, Métodos e metodologias de alfabetização, Sílaba, Sílaba canônica, Sonoridade, Vogais


Métodos de palavração e de sentenciação

Autor: Isabel Cristina Alves da Silva Frade

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Os métodos de palavração e de sentenciação são agrupados no conjunto de métodos analíticos que partem de unidades de significado. Alguns autores também os chamam de globais, destacando algumas diferenças. No método de palavração, a ênfase recai na palavra, e não no texto; na sentenciação, a ênfase incide na palavra ou na frase. Comênio & ...

Verbetes associados: Método global, Métodos e metodologias de alfabetização, Palavra, Sílaba


Neoleitor

Autor: Jane Paiva

Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro-UERJ / Faculdade de Educação e Programa de Pós-graduação em Educação

Neoleitornovo (neo) leitor. O que inicia na cultura escrita seu processo de leitura,  em qualquer sistema de escrita; o que começa a ler. Sujeito de um processo de formação que não dissocia o aprender a ler do aprender a ser leitor; sujeito complexamente imbricado nos processos de apreensão e atribuição de sentidos a conhecimentos da vida sociocultural em sociedades grafocênt ...

Verbetes associados: Alfabetização, Cultura escrita, leitura , leitura literária, Linguagem, Literatura oral, Práticas de leitura , Suportes da escrita

Numeramento

Autor: Maria da Conceição Ferreira Reis Fonseca

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Grupo de Estudos Sobre Numeramento-GEN

Nas discussões sobre a inserção no mundo da leitura e da escrita, gerou-se a necessidade de se distinguir o termo Letramento (usado para caracterizar leitura e escrita como práticas sociais) do termo Alfabetização (reservado para falar da aquisição do sistema alfabético). Da mesma forma, na Educação Matemática surgem termos como Numeramento, Numeracia, ou Letramento Matem&a ...

Verbetes associados: Alfabetização, Cultura escrita, Letramento, Práticas de leitura


Pacto ficcional

Autor: Hércules Tolêdo Corrêa

Instituição: Hércules Tolêdo Corrêa

A palavra “pacto”, em acepções mais usuais do termo, designa um ‘contrato’, um ‘ajuste’ entre as partes envolvidas. Dessa forma, podemos pensar em ‘pacto de leitura’ com um contrato, um ajuste que se faz entre leitor e texto. O pacto ficcional é um tipo de relação que se estabelece entre o leitor e o texto, é uma das formas do pacto de leitura. O adjetivo “ficcional” vem do ...

Verbetes associados: Enunciação literária, Experiência estética literária, leitura , leitura literária, Letramento Literário

Palavra

Autor: Maria da Graça Costa Val, Clenice Griffo

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Centro Pedagógico/Escola de Educação Básica e Profissional, Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

A noção de palavra faz parte do conhecimento linguístico de todo falante, inclusive daqueles que nunca foram à escola. No entanto, não se trata de um conceito fácil, nem para os linguistas, nem para os aprendizes da escrita. Os linguistas costumam apontar diferentes concepções desse termo, no âmbito de diferentes dimensões do estudo da língua. No âmbito da escrita, tem-se a palavra gráfica

Verbetes associados: Fonologia, Léxico, Morfologia, Psicogênese da aquisição da escrita , Segmentação de palavras, Sintaxe


Palavra canônica

Autor: Gilcinei Teodoro Carvalho

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Na língua portuguesa, há uma variedade de composição de palavras, segundo diversos aspectos: a) número de sílabas (palavras de uma só sílaba – má, é, a – e até mais de cinco – necessariamente, paralelepípedo); b) localização do acento (palavras oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas) e c) constituição silábica (palavras co ...

Verbetes associados: Dislexia, Estrutura Silábica, Léxico, Palavra, Segmentação de palavras, Sílaba, Sílaba canônica, Tonicidade


Paragrafação

Autor: Fernanda Pinheiro Barros

Instituição: Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) - Bahia

A paragrafação, ação de criar parágrafos, é uma convenção da escrita, assim como a ortografia e a pontuação, por exemplo. Muitos podem se perguntar: se é uma convenção da escrita, por que pensar nisso na Educação Infantil e no Ciclo de Alfabetização, etapas em que boa parte dos alunos ainda não domina o sistema de escrita? Porque é possível ensinar ...

Verbetes associados: Convenções da escrita, Produção de textos escritos, Progressão temática , Texto


Políticas públicas de leitura literária

Autor: Aparecida Paiva

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

As políticas públicas podem ser entendidas como a materialização do Estado, já que a sua formulação tem uma relação direta com o modelo de sociedade vigente ou a ser implantado. Em particular, são as políticas culturais e, sobretudo, educacionais que dão concretude e visibilidade ao modelo de sociedade a ser implantado pelo Estado, por meio de seus governos, sendo elas parte de um plano mais geral que visa ao des ...

Verbetes associados: Cultura escrita, leitura , leitura literária, Letramento Literário, Literatura infantil, Mediação literária na Educação Infantil, Mediadores de leitura


Projeto de trabalho na alfabetização

Autor: Ceris Salete Ribas da Silva

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

O Projeto de trabalho é uma das possibilidades didáticas de organização do planejamento dos conteúdos curriculares. A opção por esse procedimento favorece o desenvolvimento de algumas habilidades cognitivas e linguísticas importantes, tais como o posicionamento crítico dos alunos diante de informações e a comunicação de resultados de investigações, em resposta a problemas ou quest&ot ...

Verbetes associados: Alfabetização, Atividade didática, Cultura escrita, Gêneros e tipos textuais, Letramento, Práticas de leitura , Práticas e eventos de letramento , Produção de textos escritos, Produção de textos orais, Projetos de leitura e escrita literárias na alfabetização, Rotinas na alfabetização


Projetos de leitura e escrita literárias na alfabetização

Autor: Flávia Helena Pontes Carneiro

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Centro Pedagógico/Escola de Educação Básica e Profissional

Projetos de leitura e escrita literárias na alfabetização podem ser considerados importantes estratégias de aproximação entre leitor e livros, com o objetivo de desenvolver o senso estético e o gosto pela leitura. Uma maior interação com os livros de literatura amplia o repertório de histórias das crianças, favorecendo um alargamento da sua visão de mundo e compreensão de suas vivênci ...

Verbetes associados: Círculo de leitura, Letramento Literário, Mediação literária na Educação Infantil, Mediadores de leitura , Práticas e eventos de letramento , Produção de textos escritos, Produção de textos orais, Projeto de trabalho na alfabetização, Roda de leitura


Proposta de Paulo Freire para a alfabetização

Autor: Francisca Izabel Pereira Maciel

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Ainda que a referência mais conhecida seja Método Paulo Freire, este autor jamais criou um método de alfabetização. Proposta é um termo mais adequado aos fundamentos defendidos pelo educador brasileiro Paulo Freire (1921-1997). Um deles consistia na criação de um “Círculo de Cultura”, constituído por uma turma de alfabetizandos e um professor orientador, que incentivava os alunos a falarem de suas vidas na ...

Verbetes associados: Alfabetização de jovens e adultos, Analfabetismo, Fonema, Métodos e metodologias de alfabetização, Palavra


Protocolos de leitura

Autor: Leiva de Figueiredo Viana Leal

Instituição: Universidade Federal de Ouro Preto-UFOP

Entender o que significa protocolo ajuda significativamente ao professor na elaboração de práticas pedagógicas que favorecem o desenvolvimento da capacidade de compreensão em leitura. A expressão protocolos de leitura será aqui considerada em duas acepções: a primeira advinda da Psicolinguística e a segunda, dos Estudos Culturais. Ambas permitem lidar com uma questão crucial na leitura: a compreensão. ...

Verbetes associados: Antecipação na leitura (predição), Compreensão leitora, Leitor proficiente, leitura colaborativa, Levantamento de hipóteses de leitura, Saliência textual


Práticas de leitura

Autor: Antônio Augusto Gomes Batista

Instituição: Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária – CENPEC

O uso pedagógico da expressão práticas de leitura se origina, no Brasil, de duas tradições de investigações sobre a leitura. Primeiramente, origina-se de estudos históricos e sociológicos, sobretudo franceses, que se difundiram no País a partir de meados da década de 1990. Nesse caso, a expressão procura designar a situação da leitura em sua concretude, englobando o conjunto de elementos qu ...

Verbetes associados: Alfabetização, leitura em voz alta, leitura silenciosa, Letramento, Letramento escolar, Oralidade e escrita , Práticas e eventos de letramento , Usos sociais da língua escrita


Práticas e eventos de letramento

Autor: Brian V. Street, Maria Lúcia Castanheira

Instituição: King’s College London - Linguagem e Educação, Universidade Federal de Minas Gerias-UFMG/ Faculdade de Educação-FAE / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Os conceitos de eventos de letramento e de práticas de letramento estão estreitamente relacionados e, por isso, serão abordados conjuntamente. A  expressão eventos de letramento refere-se aos elementos mais observáveis das atividades que envolvem a leitura e a escrita, enquanto o conceito de práticas de letramento distancia-se do contexto imediato em que os eventos ocorrem, para situá-los e interpr ...

Verbetes associados: Cultura escrita, Evento interacional, Letramento, Letramento escolar, Práticas de leitura , Usos sociais da língua escrita


Psicogênese da aquisição da escrita

Autor: Maria das Graças de Castro Bregunci

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

O termo psicogênese pode ser compreendido como origem, gênese ou história da aquisição de conhecimentos e funções psicológicas de cada pessoa, processo que ocorre ao longo de todo o desenvolvimento, desde os anos iniciais da infância, e aplica-se a qualquer objeto ou campo de conhecimento. No campo da aquisição da escrita, esta concepção se associa aos estudos psicogenéticos de Em&iac ...

Verbetes associados: Apropriação da linguagem escrita na Educação Infantil , Apropriação do sistema de escrita alfabética, Conhecimentos prévios sobre a escrita, Consciência fonológica na alfabetização, Construtivismo, Correspondência grafofonêmica, Fonema, Grafema, Interação, Palavra, Realismo nominal , Zona de desenvolvimento proximal


Reconto

Autor: Alessandra Latalisa de Sá

Instituição: Universidade FUMEC / Escola Balão Vermelho-Belo Horizonte

Reconto é a reconstrução oral de um texto já existente. O principal procedimento é a imitação a partir de um texto modelo: um conto clássico, anúncio, texto expositivo, uma notícia, entre outros. Tal procedimento implica recontar parecido com o que estava no livro, no jornal, na revista, no encarte, ou como se fosse o autor. O propósito é a adesão ao texto selecionado, respeitando seu tipo de ling ...

Verbetes associados: Gêneros e tipos textuais, leitura em voz alta, Letramento, Linguagem, Produção de textos escritos, Produção de textos orais, Progressão temática , Reescrita, Retextualização, Texto

Regras ortográficas

Autor: Heloísa Rocha de Alkimim

Instituição: Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Regras são generalizações que regulam ou regem certos fatos ou situações; didaticamente, elas são trabalhadas com o fim de padronizar comportamentos alinhados com o que preceituam. As regras ortográficas referem-se à normatização da escrita de palavras a partir de fatos observados na língua. A ortografia é, pois, uma convenção que tem de ser obedecida. O estudo das regras ortogr&aac ...

Verbetes associados: Apropriação do sistema de escrita alfabética, Convenções ortográficas, Fonema, Grafema, Oralidade e escrita , Ortografia, Sistemas de escrita


Roda de leitura

Autor: Hércules Tolêdo Corrêa

Instituição: Universidade Federal de Ouro Preto-UFOP / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Uma roda de leitura é uma prática pedagógica e cultural relacionada ao ato de ler conjuntamente, muito utilizada com leitores em formação (crianças da educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental). Normalmente os chamados mediadores de leitura (professores, contadores de história, bibliotecários e outros profissionais ou pessoas envolvidas com a temática) leem com ou para o ...

Verbetes associados: Círculo de leitura, Contação de histórias, leitura em voz alta, leitura Expressiva, Letramento Literário, Mediação literária na Educação Infantil, Mediadores de leitura , Modos de ler na infância, Práticas de leitura


Rotinas na alfabetização

Autor: Maria José Francisco de Souza, Kely Cristina Nogueira Souto

Instituição: Universidade do Estado de Minas Gerais-UEMG / Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Centro Pedagógico/Escola de Educação Básica e Profissional

Rotina é uma sequência de ações que situa o sujeito no tempo, propiciando-lhe uma referência e uma organização. Ao planejar e organizar rotinas em turmas de alfabetização, é necessário ter em mente os objetivos e as habilidades que se pretende atingir, levando em conta os sujeitos envolvidos e os contextos de ensino e aprendizagem. A definição das atividades – o que fazer, como e ...

Verbetes associados: Apropriação do sistema de escrita alfabética, Conhecimento linguístico, Gêneros e tipos textuais, leitura , Oralidade, Projeto de trabalho na alfabetização, Sequência didática, Produção de textos


Saliência textual

Autor: Delaine Cafiero Bicalho

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

No dicionário, saliência quer dizer “proeminência”, ou aquilo que se destaca, sobressai. “Textual” é um adjetivo usado para referir o que é relativo ao texto. Assim, o significado da expressão saliência textual pode ser entendido como “aquilo que se destaca ou sobressai no texto”.

Os textos são, em geral, marcados por elementos que se destacam, que se sobressaem, como título, subt&iac ...

Verbetes associados: Efeitos de sentido, Fluência de leitura, Gêneros e tipos textuais, Legibilidade em textos impressos para crianças, leitura , Suportes da escrita

Segmentação de palavras

Autor: Gilcinei Teodoro Carvalho

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita - Ceale

Nos vários sistemas de escrita, a marcação das fronteiras de uma palavra foi e é feita de maneira diversificada. Alguns sistemas não fornecem nenhuma marca formal que separe a unidade palavra, outros apresentam algum tipo de recurso gráfico e, outros, por sua vez, apresentam o recurso espacial. Assim, pelo critério da delimitação da palavra na escrita, há uma escrita contínua e uma escrita segmentada. O percurso hist&oa ...

Verbetes associados: Convenções da escrita, Ortografia, Palavra, Pontuação, Sistemas de escrita


Sentido, significado e significação

Autor: Luiz Francisco Dias

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Letras

Sentido e significado são termos essenciais para dois campos dos estudos linguísticos: a semântica e a pragmática. Na realidade, tanto uma quanto a outra se definem como ciências que estudam a significação, isto é, o ato de significar. Em latim, significar era dar a entender por meio de sinais. As línguas são muito mais complexas do que aquilo que tratamos como sinais (sinais de trânsito, sinais ...

Verbetes associados: Coerência pragmática, Discurso, Enunciação / enunciado, Efeitos de sentido, Pragmática, Semântica, Situação comunicativa, Texto


Sequência didática

Autor: Ana Cláudia Gonçalves Pessoa

Instituição: Universidade Federal de Pernambuco-UFPE / Centro de Estudos em Educação e Linguagem-CEEL

Sequência didática corresponde a um conjunto de atividades articuladas que são planejadas com a intenção de atingir determinado objetivo didático. É organizada em torno de um gênero textual (oral ou escrito) ou de um conteúdo específico, podendo envolver diferentes componentes curriculares. No caso de sua relação com o ensino da escrita, a sequência pode ter como objetivo ajudar o aluno a dominar mel ...

Verbetes associados: Atividade didática, Gêneros e tipos textuais, Letramento, Produção de textos escritos, Produção de textos orais, Progressão temática , Projeto de trabalho na alfabetização, Rotinas na alfabetização


Sintaxe

Autor: Eunice M. D Nicolau

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG, Faculdade de Letras

A sintaxe constitui a Teoria geral da frase; é parte da gramática que trata da disposição das palavras na frase e constitui tópico crucial nos processos da alfabetização e do letramento, desde que respeitados os objetivos de suas diversas perspectivas. A Sintaxe Tradicional fornece o modelo de uso correto da “norma culta” (daí seu caráter normativo) e concebe a frase como uma sequência ...

Verbetes associados: Conhecimento linguístico, Discurso, Gramática


Sistema Fonológico

Autor: Daniela Mara Lima Oliveira Guimarães

Instituição: Universidade Federal de Ouro Preto UFOP

Sistema fonológico é o conjunto de fonemas de uma determinada língua. Os fonemas são sons que têm uma função específica na língua: a distinção de significado. De todos os sons que existem no português, alguns são considerados fonemas, porque diferenciam o significado das palavras. Seria o caso, por exemplo, dos sons /t/ e /d/, que diferenciam, entre outras, as palavras tato e dado. ...

Verbetes associados: Fone, Fonema, Fonética, Fonologia, Ortografia, Convenções ortográficas, Sistemas de escrita


Situação comunicativa

Autor: Marianne Carvalho Bezerra Cavalcante

Instituição: Universidade Federal da Paraíba-UFPB / Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas

A expressão situação comunicativa tem sido usada como equivalente de contexto ou contexto imediato. Denomina-se situação comunicativa o momento imediato em que o gênero discursivo se materializa em texto numa situação real de uso. Os fatores que configuram a situação comunicativa, na qual o gênero discursivo se encontra ancorado, englobam os atores sociais envolvidos (interlocu ...

Verbetes associados: Condições de produção do texto, Conhecimento linguístico, Gêneros do discurso, Interação verbal, Texto,


Suportes da escrita

Autor: Martha Lourenço Vieira

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Centro Pedagógico/ Escola de Educação Básica e Profissional

Suporte ou portador é o meio físico ou virtual que serve de base para a materialização de um texto. Atualmente, existem vários tipos de suporte: jornal, revista, outdoor, embalagem, livro, software, blog etc. Enviar um e-mail ou postar uma carta no correio? Escrever um diário ou produzir um blog? Essas são perguntas cujas respostas envolvem, necessariamente, a escolha de um ou de outro tipo de suporte e ...

Verbetes associados: Condições de produção do texto, Gêneros e tipos textuais, Instrumentos de escrita, Interação verbal, Texto,


Textos multimodais

Autor: Roxane Rojo

Instituição: Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP / Instituto de Estudos da Linguagem-IEL

Um texto ou enunciado é um dito (ou cantado, escrito, ou mesmo pensado) concreto e único, “irrepetível”, que gera significação e se vale da língua/linguagem para sua materialização, constituindo o discurso. Um texto é “irrepetível”, pois ainda que seja “o mesmo”, ou muito semelhante a um outro texto, estará enunciado em um novo contexto, o que modifica suas relações de s ...

Verbetes associados: Discurso, Enunciação / enunciado, Gêneros do discurso, Hipertexto, , Multimodalidade, Tecnologia digital, Texto

Textos visuais

Autor: Celia Abicalil Belmiro

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Aceitar que as imagens podem se constituir como textos é poder dizer que, antes de tudo, elas se estruturam na forma de um texto visual que pode ser lido. A questão que se coloca é como podemos ler esse texto imagético. Lembramos que a definição de texto toma por base as teorias linguísticas atuais que vêm ampliando esse conceito como uma produção, seja verbal, sonora, gestual, imagética, em qualquer situaçã ...

Verbetes associados: Experiência estética literária, Gêneros literários para crianças, Ilustração em livros de literatura infantil, Intertextualidade, Letramento Literário, Literatura infantil, Livro de imagens, Multimodalidade,


Usos sociais da língua escrita

Autor: Antônio Augusto Gomes Batista

Instituição: Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária – CENPEC

A expressão usos da língua escrita ou, simplesmente, usos sociais da língua, envolvendo o emprego das modalidades oral e escrita, parece ter se originado, no Brasil, em torno das didáticas ou das práticas pedagógicas baseadas na difusão da Psicogênese da Alfabetização, bem como da linguística de base interacionista, a partir dos anos 1980. Apesar disso, didáticas em parte semelhantes do ensino da ...

Verbetes associados: Alfabetização, Cultura escrita, Esferas ou campos de atividade humana, Gêneros e tipos textuais, Letramento, Letramento escolar, Psicogênese da aquisição da escrita , Práticas de leitura , Reescrita, Sequência didática, Situação comunicativa

Zona de desenvolvimento proximal

Autor: Maria das Graças de Castro Bregunci

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG / Faculdade de Educação / Centro de Alfabetização, leitura e Escrita-CEALE

Zona de desenvolvimento proximal (ZDP) é um conceito central na Psicologia sociocultural ou sócio-histórica, formulado originalmente por Vygotsky, na década de 1920. Na explicitação mais difundida, a ZDP é descrita como a distância entre o nível de desenvolvimento real, determinado pela capacidade de resolver tarefas de forma independente, e o nível de desenvolvimento potencial, determinado por desempenhos poss&iac ...

Verbetes associados: Apropriação do sistema de escrita alfabética, Avaliação Diagnóstica, Construtivismo, Evento interacional, Interação, Mediação literária na Educação Infantil, Mediadores de leitura , Psicogênese da aquisição da escrita