Ceale Debate: Alfabetização, nome próprio e subjetividade

Evento do dia 24 de maio traz reflex√Ķes do campo da psican√°lise sobre crian√ßas que n√£o avan√ßam na aquisi√ß√£o da escrita


     

Acontece ‚ÄĘ Sexta-feira, 05 de Maio de 2017, 11:19:00

O que impede¬†que algumas¬†crian√ßas¬†aprendam, apesar das estrat√©gias diferenciadas, da mudan√ßa de metodologias, professores, projetos e at√© de escola? O que persiste como impasse na trajet√≥ria da crian√ßa, na constru√ß√£o da escrita e de outras aprendizagens? Para discutir essas e outras quest√Ķes, a partir de uma perspectiva psicanal√≠tica, o Ceale Debate de maio convida a pesquisadora Marlene Machado, que falar√° sobre o tema "Alfabetiza√ß√£o, nome pr√≥prio e subjetividade: impasses na aprendizagem". O evento ser√° realizado no dia 24 de maio (quarta-feira), das 19h30 √†s 21h30, no Audit√≥rio Neidson Rodrigues da Faculdade de Educa√ß√£o da UFMG, campus Pampulha (Avenida Antonio Carlos, 6.627).

Resumo da apresentação - Um dos desafios postos para os alfabetizadores é considerar os vários aspectos que interagem com o processo de alfabetização, uma vez que acreditam que todos os alunos são capazes de aprender. Entretanto, apesar do esforço empreendido, sempre persiste um grupo de alunos desafiando o saber do professor e de pesquisadores, ao não conseguir demonstrar avanços no domínio da base alfabética da escrita. Para estes casos, observa-se que algo escapa à compreensão do adulto. Então, o que ocorre? O que impede que algumas crianças aprendam, apesar das estratégias diferenciadas, da mudança de metodologias, professores, projetos e até de escola? O que persiste como impasse na trajetória da criança, na construção da escrita e de outras aprendizagens? Através do Diagnóstico Clínico Pedagógico, de orientação psicanalítica, a pesquisa sobre a tríade alfabetização, nome próprio e subjetividade constatou, nos dizeres dos alunos participantes da pesquisa, que há algo do inconsciente que insiste em se apresentar como sintoma de dificuldade de aprendizagem. Apresentando alguns desses dizeres é que realizaremos o debate sobre os impasses para o aluno se aprender.

Marlene Maria Machado da Silva - é pedagoga, doutoranda do Programa de Pós-Graduação da FaE, na linha Psicologia, Psicanálise e Educação, e professora do Ensino Fundamental da rede municipal de educação de Belo Horizonte.

Inscri√ß√Ķes - As inscri√ß√Ķes s√£o gratuitas e podem ser realizadas pelo formul√°rio dispon√≠vel em:¬†bit.ly/cealedebate-marlene. As vagas s√£o limitadas.
 
Mais informa√ß√Ķes pelo e-mail¬†cealedebate@gmail.com¬†ou pelo telefone (31) 3409-5334.