'Leituras em Conex√£o' tem primeiro encontro na FaE

Palestra foi o primeiro de dez encontros do curso que formar√° articuladores de leitura da rede municipal de BH


     

Geral ‚ÄĘ Ter√ßa-feira, 27 de Fevereiro de 2018, 20:39:00

Aconteceu ontem (27), na Faculdade de Educa√ß√£o da UFMG, a abertura do projeto Leituras em Conex√£o: Forma√ß√£o de articuladores de leitura das Escolas Municipais de Belo Horizonte. O professor convidado, Rildo Cosson, que √© pesquisador do Ceale, falou sobre a implanta√ß√£o de um Programa Escolar de Leitura nas escolas, que prev√™ planejamento e organiza√ß√£o do trabalho que ser√° feito no √Ęmbito liter√°rio durante o ano todo. O professor explicou alguns conceitos b√°sicos que teria esse programa, as atividades que devem ser propostas, al√©m de relatar algumas experi√™ncias em escolas onde j√° foi implementado.

A palestra foi a largada para uma s√©rie de dez encontros mensais que acontecer√£o at√© novembro deste ano. Nesses encontros, ser√° ministrado o curso para a forma√ß√£o de articuladores de leitura. O projeto visa promover pr√°ticas de discuss√£o, produ√ß√£o e an√°lises da leitura liter√°ria nas escolas, com o foco no Ensino Fundamental e na Educa√ß√£o de Jovens e Adultos. O objetivo √© incentivar a leitura nas escolas da rede p√ļblica, oferecendo conhecimento e suporte para que os educadores possam entender melhor sobre os projetos liter√°rios propostos no pa√≠s e conseguir repassar para os estudantes de forma efetiva.

A mesa de abertura foi composta pelo professor da FaE e pesquisador do Ceale Carlos Augusto Novaes, um dos coordenadores do curso Leituras em Conexão; pela subsecretária de Articulação de Política Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação (SMED) de Belo Horizonte, Edna Martins Borges; por Noara Maria de Rezende e Castro, da Gerência dos anos finais do Ensino Fundamental da SMED; pela professora Maria Zélia Versiani, representando a direção do Ceale; e pelo gerente de Bibliotecas da Smed-BH, Ricardo José Miranda.

Programa liter√°rio nas escolas

O professor Rildo Cosson iniciou sua fala questionando a plateia sobre a presen√ßa de um programa liter√°rio nas escolas. Ele refor√ßou a import√Ęncia da leitura e o papel da escola nessa forma√ß√£o. Rildo apresentou quatro formas de leitura (o sil√™ncio, a voz, a mem√≥ria e a intera√ß√£o) e como elas podem ser feitas nas escolas. Rildo ressaltou a import√Ęncia do ‚Äúmomento de leitura‚ÄĚ, quando os professores separam pelo menos 15 minutos para a leitura silenciosa de um livro, dizendo que, para que o projeto seja efetivo, √© preciso que toda a escola se envolva e participe. Portanto, o professor tamb√©m deve fazer uma leitura no mesmo momento que os alunos, por exemplo. Ele disse que isso foi fator decisivo para o sucesso ou n√£o da implementa√ß√£o do programa em escolas que j√° o desenvolveram.

O pesquisador finalizou sua fala com uma pequena hist√≥ria sobre uma pra√ßa de madeira que sempre era destru√≠da pelo mar e reconstru√≠da novamente no mesmo lugar, com a seguinte mensagem final: ‚ÄúReconstru√≠mos com madeira ou com pedra, porque esse √© o material que n√≥s temos. E recebemos do mar os destro√ßos que nos tira e nos devolve. Reconstru√≠mos dessa maneira, porque a fragilidade da madeira, ou mesmo a dureza da pedra, a cada temporal, se quisermos que sejam materiais verdadeiramente nossos, precisamos trabalh√°-los.‚ÄĚ Rildo completou: ‚ÄúNa educa√ß√£o √© isso o que fazemos, refazemos e continuamos a fazer sempre. √Č assim que n√≥s definimos o que somos, professores.‚Ä̬†¬†¬†¬†

Leituras em Conex√£o

O Leituras em Conex√£o: Forma√ß√£o de articuladores de leitura das Escolas Municipais de Belo Horizonte √© um projeto da SMED/BH desenvolvido em parceria com o Ceale. A proposta surgiu a partir da percep√ß√£o da necessidade de um melhor preparo dos professores para trabalharem com os livros dispon√≠veis nas bibliotecas das escolas da rede p√ļblica. Com isso, a inten√ß√£o √© apoiar pol√≠ticas p√ļblicas de incentivo √† leitura, levando ao conhecimento dos educadores os projetos na literatura que est√£o em vigor e tudo o que o governo oferece em termos de material de apoio para o ensino liter√°rio, como as bibliotecas e acervos de livros.

Ser√£o feitos 10 encontros presenciais ao longo do ano (sendo a palestra de abertura o primeiro deles) abarcando 9 turmas compostas por professores da Rede Municipal de Belo Horizonte - uma turma por regional da capital mineira. O curso ter√° dura√ß√£o total de 40 horas por turma e pretende abordar o planejamento de a√ß√Ķes para incentivar a leitura nas bibliotecas escolares, o melhor aproveitamento dos acervos liter√°rios, al√©m de oficinas de leitura, abordando fundamenta√ß√£o te√≥rica e a pr√°tica tamb√©m. Ao final do curso, os projetos desenvolvidos ser√£o expostos em local p√ļblico e compartilhados em redes. O cronograma oficial com as datas e locais dos encontros ser√° disponibilizado nos pr√≥ximos dias para os participantes do curso.

Confira a palestra de Rildo Cosson em nosso canal.