‚ÄúLetramento Profissional‚ÄĚ tem aula inaugural de sua segunda edi√ß√£o na FaE

Curso é voltado para professoras e professores da Educação Infantil da rede municipal


     

Acontece ‚ÄĘ Ter√ßa-feira, 26 de Mar√ßo de 2019, 15:42:00

 
Teve in√≠cio na √ļltima sexta-feira, 22, o curso "Letramento Profissional: pr√°ticas de escrita do(a) professor(a) na Educa√ß√£o Infantil" , elaborado e organizado pela Secretaria de Educa√ß√£o de Belo Horizonte (SMED/BH) e pelo Ceale. A aula inaugural ocorreu na Faculdade de Educa√ß√£o (FaE) da UFMG, reunindo todos os cursistas. Os pr√≥ximos encontros ocorrer√£o em nove regionais da capital, totalizando as nove turmas ofertadas.¬†¬†
 
O primeiro encontro foi marcado por apresenta√ß√Ķes. Ap√≥s explica√ß√Ķes sobre estrutura e apresenta√ß√£o da equipe, o professor da Faculdade de Educa√ß√£o (FaE) da UFMG Gilcinei Carvalho, coordenador do curso pelo Ceale, dedicou a aula inaugural √† delimita√ß√£o da proposta.¬†
 
O professor explicou que o curso tem ‚Äúcar√°ter de originalidade‚ÄĚ ao combinar a ideia de letramento com o campo ‚Äėprofissional‚Äô. O letramento se insere na proposta a partir da ideia de que se pretende analisar os usos e atividades de leitura e escrita nas pr√°ticas cotidianas. Ao explicar que ‚Äúletramento n√£o √© um, mas v√°rios‚ÄĚ, Gilcinei pontuou que existe uma diversidade de letramentos, sendo uma delas o ‚Äėprofissional‚Äô, j√° que essa dimens√£o apresenta especificidades em rela√ß√£o a pr√°ticas de leitura e escrita.
 
‚ÄúQual o peso das pr√°ticas de leitura e escrita na atividade profissional do professor‚ÄĚ, questionou Gilcinei. O professor apontou que ler e escrever s√£o prerrogativas que se espera do professor, j√° que a institui√ß√£o escolar tem a fun√ß√£o de promover o ensino dessas habilidades por meio do professor.
 
Levando em conta as condi√ß√Ķes de trabalho do professor na realidade brasileira, o curso pretende questionar o espa√ßo que as institui√ß√Ķes d√£o para que o professor fa√ßa reflex√£o sobre letramento.
 
Discuss√Ķes iniciadas
 
Ap√≥s a explica√ß√£o geral da ementa e objetivos, o coordenador do curso detalhou a proposta a partir de exemplos de uso da escrita no √Ęmbito profissional do professor. Um dos exemplos, que gerou debate entre os cursistas, foi o da escrita de bilhetes na agenda dos alunos. Gilcinei chamou aten√ß√£o para a especificidade da Educa√ß√£o Infantil, que demanda do professor maior zelo e aten√ß√£o com as crian√ßas, por serem muito novas.¬†
 
A escrita de bilhetes demanda então uma série de cuidados em como se escrever a informação, para que seja compreendida da maneira desejada. 
 
A partir dessa reflex√£o, os cursistas levantaram pontos como √©tica, respeito √† escrita do professor e senso de identidade a partir da escrita mais consciente. O professor Gilcinei defendeu: ‚Äúquanto maior a consci√™ncia das nossas escolhas, melhor defendemos nossos pontos de vista‚ÄĚ.¬†
 
O curso
 
Os objetivos do ‚ÄúLetramento Profissional‚ÄĚ s√£o propor situa√ß√Ķes de uso da escrita no contexto profissional da Educa√ß√£o Infantil, analisando as estrat√©gias discursivas presentes no cotidiano da institui√ß√£o escolar; avaliar as formas de registro e de divulga√ß√£o de informa√ß√Ķes, em especial aquelas que envolvem a rotina da escola, como os relat√≥rios, os relatos, o planejamento, os bilhetes, entre outros; e caracterizar diferentes g√™neros textuais, apresentando elementos sobre: ‚Äėpara quem se escreve‚Äô, ‚Äėo que se escreve‚Äô e ‚Äėcomo se escreve‚Äô nessas situa√ß√Ķes profissionais. O curso ocorre em nove regionais de Belo Horizonte.